wrapper

IMG 6467Os vereadores Ivan dos Santos (PRB) e Cleyton Nassarden Guerra - Sardinha (PTB), solicitou por meio de requerimento a realização da fiscalização das obras asfálticas em execução no bairro Mapim, em Várzea Grande. O requerimento foi aprovado durante a sessão ordinária de quinta-feira (07.03).

Segundo o vereador Ivan dos Santos, os moradores denunciaram ao Parlamento a má qualidade do asfalto da rua L, prestes a ser entregue aos munícipes.

“Os moradores trazem aqui uma denúncia e na condição de parlamentar tenho a obrigação de acolher. Eles nos falam, que o asfalto da rua L está se deteriorando e está estragando com as erosões, tendo em vista, que eles provam com fotografias.  Eu fui in loco e o asfalto está de má qualidade, apresenta rachaduras e está cedendo. Segundo informações dos moradores, ali é uma piçarra, ou seja uma rocha alterada, e precisa ter parâmetros para colocar asfalto. Eles pedem uma análise do solo, porque a geologia de cada lugar é diferente”, afirmou Ivan.

Dos Santos relatou na Tribuna da Casa, que o secretário de Obras de Várzea Grande, Luiz Celso, está ciente da má qualidade da obra. Ele contou, que no projeto em curso, a empresa não cumpre seu compromisso de entregar um asfalto com espessura de cinco centímetros. Por isso, foi acrescentado no requerimento o pedido de informações em relação ao pagamento da empresa responsável, bem como as responsabilidades da mesma.

“Hoje aquele asfalto está com o meio-fio alterado pela própria erosão, essa obra ainda nem foi entregue e já apresenta problemas. Peço que a Comissão de Obras e Serviços Públicos da Casa de Leis leve isso à Prefeitura e que a Comissão não deixe isso acontecer, sem primeiro que a empresa dê a devida manutenção”, ressaltou.

NassardenO presidente da Comissão de Obras e Serviços Públicos, Cleyton Nassarden, ao responder o pedido do colega, afirmou que fará uma fiscalização in loco para averiguar a condição do asfalto. Segundo ele, também será cobrado da Secretaria de Obras de Várzea Grande, os dados referente a empresa e o relatório do fiscal de contrato. 

“Vamos fazer um documento notificando a Secretaria de Obras para saber quem é o fiscal deste contrato, vamos saber se a obra já foi paga. Se houve pagamento, vamos pedir que seja ressarcido o erário. Agora, se este fiscal de contrato foi omisso, ele precisa ser penalizado”, exclamou Sardinha.

Além das ruas do bairro Mapim, também foi incluído a pedido do vereador Rogerinho da Dakar (PV) a fiscalização nas ruas asfaltadas do bairro Jardim Ikaray, e nas demais ruas indicadas pelos parlamentares.

Da: Assessoria

banner prefeitura 2018

selo 150

visite site 2