Comissão de Habitação requer possibilidade de mudança na faixa que permite financiamento privado do Residencial Jequitibá

Foi aprovado por 18 votos favoráveis na sessão ordinária dessa quarta-feira (09.10) o requerimento nº 69/2019, de autoria da Comissão de Habitação pedindo à Mesa Diretora da Câmara Municipal de Várzea Grande que oficie o Banco do Brasil S/A, sobre a possibilidade da mudança de faixa de 1 para 1,5 do Residencial Jequitibá. 

Com a mudança da faixa 1 para 1,5 não ficaria mais a critério do município os sorteios e as inscrições, isso seria função da financiadora escolhida pela construtora. 

Ivan explica que os moradores querem financiar a residência. Ele conta que muitos deles fizeram investimentos em reformas e adaptações. Dos Santos afirma que após uma reunião com a Superintendência do Banco do Brasil, a Comissão entendeu que há uma possibilidade das famílias permanecerem no local com a mudança para faixa 1,5. Leia Mais: Ivan dos Santos pede intervenção política para impedir desocupação de casas do Residencial Jequitibá

“Não estamos aqui apoiando invasores estamos apoiando um programa chamado ‘Minha Casa Minha Vida’. E estes moradores estavam inscritos naquele residencial. Agora, 400 famílias podem ser despejadas na próxima quarta-feira. Nossa proposta é mudar a faixa permitindo que essas famílias financie a moradia”, disse o parlamentar. 

Dos Santos destacou ainda, que também foi aprovado o requerimento nº 67/2019 solicitando uma audiência pública para o dia 5 de novembro, a partir das 8h30 da manhã, que discutirá a situação dos residências inacabados que fazem parte do programa federal em Várzea Grande. 

“Essa audiência pública tem uma importância fundamental, porque temos mais de cinco residenciais paralisados. São elefantes brancos que foram construídos com dinheiro público. E nessa audiência vamos mostrar quem foi o culpado pelas paralisações das obras e quando serão retomadas”, afirmou Ivan. 

Entenda - A Comissão de Habitação formada pelo vereadores: Ivan dos Santos (PRB) na presidência; Rogério França Martins – Rogerinho da Dakar (PV) na vice-presidência e Claido Celestino Batista – Ferrinho (Avante) membro, foram procurados pelos moradores do Residencial Jequitibá após serem notificados pela 2ª vara Cível de Várzea Grande a deixarem o local, invadido em abril de 2018, espontaneamente no prazo de 15 dias.

A decisão do juiz André Mauricio Lopes Prioli concede a empresa Aurora Construções Incorporações e Serviços Ltda a reintegração de posse do Residencial Jequitibá.